SEJAM BEM VINDOS

"Caros companheiros, esse espaço é dedicado a textos políticos, históricos e filosóficos como também para as ações do Nosso Mandato Popular.
Leia, discuta, critique e divulgue nossa luta."
Profº Glauber Robson

Acompanhe o Mandato do Prof. Glauber no YouTube

Loading...

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

A Carlos Marighella.

"Retiro da maldição e do silêncio e aqui inscrevo teu nome de baiano: Carlos Marighella." Jorge Amado.

Aos 4 dias do mês de novembro de 1969, na Alameda Casa Branca era brutalmente executado o Comandante da ALN - Ação Libertadora Nacional, Carlos Marighella, em uma emboscada armada pelo delegado Sérgio Paranhos Fleury, líder do esquadrão da morte, grupo terrorista que vivia sobre a proteção do estado ditatorial vigente em nosso país de 1964-1985.
Marighella teve sua vida inteira dedicada a revolução comunista, baiano de nascimento, radicado em São Paulo, militou no PCB (Partido Comunista Brasileiro)desde da juventude, destacando-se como um dos mais combativos militantes, dotado de uma excepcional capacidade de trabalho e admirável coragem.
O primeiro embate com os órgaos de repressão foi ainda no governo Vargas, quando foi preso pela policia política de Felinto Muller.Como membro da constituinte de 1946 teve importante papel na elaboração daquela que seria nossa Carta Magna até 1964.
Durante a Ditadura Militar rompeu com o PCB, que adotara uma linha branda, esperando que o regime instalado cedesse e então os comunistas pudessem voltar a legalidade, essa cissão criou o Agrupamento ou Organização, formado principalmente por militantes paulistas.
Essa organização tornou-se posteriormente a ALN. Que combateu duramente o Regime Militar que administrava o país com mão autoritária. Assim como outros grupos a ALN, foi duramente perseguida e exterminada, assim como toda a luta armada, no Governo do General Médice, que governava sobre a égide do AI-5.
Símbolo de brasileiros que lutaram pela democracia e contra a tirania, organizações como a ALN foram fundamentais para a democracia que temos hoje.
Não podemos esquecer dos nossos verdadeiros heróis, que lutaram e construíram uma país melhor.
Salve as Lutas Revolucionárias contra a Ditadura, Salve Marighella!

Nenhum comentário:

Postar um comentário